Bush viaja segunda-feira à Ásia para assistir aos Jogos Olímpicos

Washington, 31 jul (EFE) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, iniciará na segunda-feira uma viagem de sete dias pela Ásia que inclui escalas em Seul, Bangcoc e finalmente Pequim, onde assistirá à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

EFE |

A viagem será a nona que Bush fará à Ásia, o que reflete a importância desta região para os EUA, segundo a Casa Branca.

O governante, acompanhado de sua esposa, Laura, chegará na terça-feira a Seul e, no dia seguinte, terá uma agenda cheia de atos oficiais, segundo o diretor para a Ásia do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Dennis Wilder.

A visita de Bush à Coréia do Sul coincide com o 55º aniversário das relações bilaterais entre ambos os países, celebrado este ano.

A viagem à Coréia do Sul responde a um convite do presidente Lee Myung-bak, com quem o chefe de Estado americano discutirá na quarta-feira assuntos da agenda bilateral, que inclui a ajuda do país para "garantir a paz" em outras regiões, como o Iraque e o Afeganistão.

Os dois presidentes falarão também sobre os respectivos esforços em conseguir a ratificação do Tratado de Livre-Comércio (TLC) entre ambos os países e da reabertura do mercado de importação de carne bovina americana por parte da Coréia do Sul, segundo Wilder.

Depois, Bush visitará a guarnição americana na base de Yongsan para assistir a um evento conjunto das tropas das duas nações.

O presidente americano e a primeira-dama partirão na quarta-feira à tarde a Bangcoc, no que será a segunda visita de Bush à Tailândia, que coincide com o 175º aniversário do início das relações diplomáticas bilaterais.

No mesmo dia, ele se reunirá com o primeiro-ministro da Tailândia, Samak Sundaravej, com quem falará da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), cuja Presidência o país assumiu recentemente pelos próximos um ano e meio.

No dia 7, Bush dará um discurso no qual analisará a política do país no leste asiático, as conquistas de sua Presidência e o futuro da presença americana na região.

Depois irá ao Mercy Center, que trata de crianças com aids, e se reunirá com ONG's e algumas agências governamentais americanas que ajudaram a atenuar os efeitos do ciclone tropical "Nargis" em Mianmar.

Bush almoçará em Bangcoc com ativistas e dará uma entrevista à imprensa na Tailândia que será transmitida em Mianmar, para que uma mensagem de esperança possa chegar aos cidadãos desse país.

Enquanto isso, Laura Bush viajará para Mae Sot para se reunir com refugiados do Acampamento Mae La, um dos maiores na fronteira da Tailândia com Mianmar.

A primeira-dama também visitará a Clínica Mae Tao, que fornece de graça serviços de saúde a refugiados e imigrantes que cruzam a fronteira com Mianmar.

Após cumprir sua agenda na Tailândia, a família Bush voará a Pequim, onde ficará até 11 de agosto.

O objetivo da última etapa da viagem asiática de Bush é assistir à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos e ver competições de alguns eventos esportivos.

No entanto, o presidente americano também terá uma agenda mais oficial com a inauguração, no dia 8, da nova embaixada americana em Pequim, uma das maiores do mundo.

Nessa ocasião, o governante estará acompanhado do pai, o ex-presidente George H. W. Bush.

Bush aproveitará a estadia em Pequim para se encontrar com o presidente da China, Hu Jintao, o primeiro-ministro, Wen Jiabao, e o vice-presidente, Xi Jingping.

No dia 10, Bush assistirá a uma missa, onde falará da liberdade religiosa na China, um tema que também abordará com as autoridades desse país. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG