Bush suspende benefícios tarifários à Bolívia

Washington, 26 nov (EFE) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, decidiu suspender os benefícios tarifários desfrutados pela Bolívia pela suposta falta de cooperação do país na luta contra o tráfico de drogas, informou hoje a Casa Branca.

EFE |

O fim das vantagens alfandegárias entrará em vigor em 15 de dezembro, conforme um comunicado divulgado pela porta-voz presidencial, Dana Perino.

Segundo um documento oficial de La Paz apresentado ao Governo dos Estados Unidos, 25 mil empregos dependem diretamente do programa e o mesmo número de forma indireta.

No texto, Perino disse que se a Bolívia "melhorar o desempenho", Bush poderia restabelecer as vantagens tarifárias, que permitem a entrada de grande parte dos produtos bolivianos nos Estados Unidos sem o pagamento de impostos alfandegários.

O presidente iniciou há dois meses o processo para cancelar esses benefícios. Nesse período, a Casa Branca recebeu comentários públicos e realizou uma audiência sobre a questão no Escritório de Comércio Exterior dos Estados Unidos (USTR, em inglês).

Nela, representantes do Governo boliviano e do setor privado pediram aos Estados Unidos para que mantivesse as vantagens, estabelecidas pela Lei de Preferências Tarifárias Andinas e Erradicação de Drogas (ATPDEA, na sigla em inglês), a qual beneficia Colômbia, Peru, Equador e Bolívia.

Em troca de um acesso privilegiado ao mercado americano, esses países se comprometem a cooperar na luta contra o tráfico de drogas.

EFE cma/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG