Bush recusa convite de Obama para visitar "Marco Zero"

Ex-presidente não participará de cerimônia que vai marcar morte de Bin Laden porque decidiu "se afastar dos holofotes"

iG São Paulo |

Reuters
George W. Bush e Barack Obama em foto de janeiro de 2010

O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush recusou um convite feito pelo atual líder do país, Barack Obama, para participar nesta quinta-feira de uma cerimônia em Nova York que vai marcar a morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden.

"Ele agradeceu o convite, mas decidiu ficar afastado dos holofotes na pós-presidência", disse o porta-voz de Bush, David Sherzer. "O ex-presidente celebra com todos os americanos essa importante vitória na guerra contra o terror".

Obama deverá fazer um discurso durante a cerimônia no Marco Zero, como ficou conhecido o local das torres do World Trade Center, atingidas por aviões durante os ataques de 11 de Setembro de 2001.

O atentado da Al-Qaeda deixou quase 3 mil mortos, a maioria em Nova York, e aconteceu no início do mandato de Bush.

Na segunda-feira, o ex-presidente afirmou que a morte de Bin Laden era uma "vitória" para os Estados Unidos, que teriam enviado a mensagem de que "a justiça será feita, não importa quanto tempo seja necessário".

Bush foi informado da morte de Bin Laden durante um telefonema feito por Obama. "Eu o felicitei, assim como felicito aos homens e mulheres de nossas forças militares e das comunidades de inteligência que dedicaram suas vidas a esta missão", disse o ex-líder, em comunicado.

Desde que deixou o poder, em 2009, Bush tem se mantido fora dos holofotes. Mas no ano passado, ensaiou uma volta à cena pública com o lançamento de sua autobiografia, "Decision Points", na qual defendeu algumas das decisões mais polêmicas de seu governo.

Com Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: bushbin ladenobamaal-qaedaterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG