Bush receberá ministros do G7 na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, receberá os minstros das Finanças dos países que integram o G7 no próximo sábado, na Casa Branca.

BBC Brasil |

O propósito do encontro, decidido nos últimos dias, será discutir a atual crise financeira global.

O presidente americano receberá os representantes de Grã-Bretanha, Canadá, França, Alemanha, Itália e Japão. A reunião terá também a presença dos líderes do Banco Mundial (Bird) e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os ministros do G7 já tinham visita programada a Washington, uma vez que participam da reunião semestral do FMI e do Bird, realizada nesta semana.

Ação coordenada
De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, "o presidente terá a oportunidade de ouvir diretamente dos ministros das Finanças como a crise está afetando seus respectivos países e os passos que eles estão tomando para lidar com esses desafios, tanto individualmente como coletivamente".

A porta-voz acrescentou ainda que Bush vai "enfatizar a importância de que as nações trabalhem de forma coordenada para tratar da crise, ainda que respeitando as condições distintas de cada economia".

O governo americano tem feito apelos para que os diferentes países encontrem formas conjuntas de combater os efeitos da turbulência financeira.

Durante a semana, Bush manteve conversas telefônicas com, entre outros, o primeiro-ministro britânico Gordon Brown, o presidente francês Nicolas Sarkozy e o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi.

Conversa com Lula
O presidente americano também conversou por telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a chanceler alemã Angela Merkel.

Foi a partir da conversa com Lula e Merkel que surgiu a proposta de realizar outro encontro, também previsto para sábado, com outro grupo de nações - o G20 - para debater o mesmo tema.

O G20 é atualmente presidido pelo Brasil e é formado tanto pelas nações mais ricas do mundo como pelas principais economias emergentes. Além dos países do G7, o grupo inclui África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, China, Coréia do Sul, Índia, Indonésia, México, Rússia, Turquia e União Européia.

A reunião será realizada na sede do FMI e deverá contar com a presença de ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais dos países que integram o bloco.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG