Bush propõe frear emissões poluentes dos EUA até 2025

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou nesta quarta-feira que pretende que o aumento das emissões de gases que causam o efeito estufa nos Estados Unidos seja paralisado até o ano de 2025.

BBC Brasil |

"Para atingir esta meta, vamos aplicar uma estratégia com ênfase na economia, que aproveitará a base sólida que já temos", disse. "É parte da estratégia que estamos elaborando com o Congresso para aprovar a legislação sobre energia."

Em um discurso estabelecendo novas metas nacionais para lidar com a mudança climática, Bush afirmou que os Estados Unidos precisam garantir que as emissões cheguem ao máximo dentro de dez ou 15 anos e, então, entrem em queda depois deste período.

O presidente americano disse que novas tecnologias são a chave para as mudanças e que serão estabelecidos incentivos para que a indústria utilize mais fontes renováveis de energia.

Cooperação

Bush também pediu cooperação internacional para cortar as emissões dos gases causadores do efeito estufa.

"Para ser eficaz, esta estratégia requer compromissos de todas as grandes economias para desacelerar, parar e, finalmente, reverter o crescimento das emissões de gases de efeito estufa", afirmou o presidente americano.

"Para ser economicamente sustentável, esta estratégia deve encorajar o crescimento econômico necessário para pagar por investimentos em novas tecnologias e para melhorar o padrão de vida", acrescentou.

"Devemos ajudar os países em desenvolvimento para que eles tenham acesso às tecnologias", disse Bush. "Além de financiamento, vamos capacitá-los para seguir um caminho com pouca emissão de carbono, para o desenvolvimento econômico."

O maior grupo ambientalista dos Estados Unidos, o Sierra Club, e a oposição democrata criticaram a proposta do presidente americano e disseram que as metas anunciadas por Bush são "insuficientes" para conter o aquecimento global.

Saiba mais sobre: aquecimento global

    Leia tudo sobre: aquecimento global

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG