O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu ao Congresso nesta sexta-feira a aprovação urgente de recursos para a guerra do Iraque, asssim como a lei que concede às autoridades poderes de espionagem, e que vem sendo duramente criticada por organizações de direitos civis.

"É vital que a comunidade da inteligência possa saber com quem estão falando os terroristas, o que estão dizendo, e o que estão planejando", explicou o presidente, durante um pronunciamento de dois minutos de duração na Casa Branca.

O projeto sobre gastos autorizaria 162 bilhões de dólares para os conflitos do Iraque e do Afeganistão, suficientes até dois meses após a posse de seu sucessor em janeiro; não menciona um calendário de retirada, como exigem os opositores à guerra do Iraque.

"Esta lei dará a nossas tropas os recursos necessários, sem amarrar as mãos de nossos comandantes e sem impor calendários artificiais de retirada", disse Bush.

rs/rs/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.