Bush pede para Rússia não reconhecer independência de Abkházia e Ossétia Sul

Washington, 25 ago (EFE) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu hoje ao Governo russo que não reconheça a independência das duas regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul e que respeite a integridade territorial da Geórgia.

EFE |

Em um breve comunicado, Bush se mostrou "profundamente preocupado" com o apelo do Parlamento russo, do Senado e da Duma ao presidente desse país, Dmitri Medvedev, para que reconheça a Abkházia e Ossétia do Sul como nações independentes.

Por isso, o governante americano solicitou às autoridades russas que "cumpram seus compromissos e não reconheçam (a independência de) essas regiões separatistas".

"As fronteiras e a integridade territorial da Geórgia merecem o mesmo respeito que as de qualquer outra nação, incluindo a Rússia", assegurou Bush em seu rancho de Crawford, no Texas, onde passa dias de descanso.

Bush, assim que a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e outros altos representantes do Governo reiteraram há meses, e com mais intensidade nos últimos dias por causa do conflito, que Moscou deve respeitar a integridade territorial da Geórgia, como estabelecem as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Neste sentido, Bush lembrou a Moscou que aceitou, quando assinou o plano de regra elaborado pela França, abrir um debate internacional sobre a segurança e estabilidade na Abkházia e Ossétia do Sul.

O reconhecimento de sua independência "solaparia" o esforço da comunidade internacional e seria "contrário" às resoluções aprovadas de maneira unânime pela ONU e que a Rússia apoiou, disse.

Assim com fez nos últimos dias, Bush reiterou que os Estados Unidos seguirão apoiando os georgianos, sua democracia, soberania e integridade territorial. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG