Bush pede à Rússia não reconhecer a independência de regiões separatistas

O presidente George W. Bush pediu à Rússia o não reconhecimento da independência das regiões separatistas pró-russas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

AFP |

"Conclamo os líderes russos a cumprirem seus compromissos e a não reconhecerem estas regiões separatistas", afirmou Bush.

Há pouco, o Grupo dos 7 países mais industrializados expressou seu "alarme" com os informes sobre a decisão do Parlamento russo, segundo um funcionário do departamento de Estado americano.

"O G7 está unido no apoio à integridade territorial da Geórgia e alarmado com os informes sobre os planos da Rússia de reconhecer a (independência) Abkházia e Ossétia do Sul", disse o funcionário depois de uma conferência entre líderes políticos de Grã-Bretanha, Canadá, França, Itália, Japão e Estados Unidos.

Os 130 parlamentares da Câmara Alta e os 447 que compõem a Duma (a Câmara Baixa do Parlamento) russo, votaram a favor de moção que solicita ao presidente, Dmitri Medvedev, o reconhecimento da independência das regiões.

Para que isso aconteça, o Kremlin precisa ratificar a decisão do Parlamento.

O Parlamento russo havia aprovado por unanimidade, em sessão extraordinária nesta segunda-feira, o reconhecimento oficial da independência das regiões separatistas.

Logo após a sessão, o hino nacional foi entoado na Duma, seguido de um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do que os russos consideram uma agressão da Geórgia.

pp/sg/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG