Bush: intervenção do governo não é o remédio universal

O presidente George W. Bush afirmou nesta quinta-feira que a crise econômica atual não representa o fracasso do sistema da livre empresa e que a intervenção do governo não é o remédio universal.

AFP |

Bush também rejeitou o fato de que o sistema financeiro americano arque com toda a responsabilidade pela crise, segundo um discurso que deve pronunciar por volta das 14H00 (19H00 GMT) em Nova York, com o texto divulgado por antecedência pela Casa Branca.

Bush defendeu a necessidade de reformas do sistema financeiro mundial e medidas governamentais.

Mas "devemos reconhecer que a intervenção governamental não é um remédio universal", disse.

"Esta crise não é o fracasso da economia de livre mercado. E a resposta não é reinventar este sistema", disse.

lal/cel/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG