Londres, 15 jun (EFE).- O presidente americano, George W.

Bush, quer capturar o líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, antes de terminar seu mandato na Casa Branca, e para isso recrutou as forças especiais britânicas, revelou hoje o jornal "The Sunday Times".

Fontes de defesa e dos serviços de inteligência tanto em Washington quanto em Londres confirmaram ao jornal britânico que está em andamento uma nova operação para capturar Bin Laden, inimigo público número um dos EUA, o que é, sem dúvida, o grande assunto pendente de Bush.

"Se (Bush) puder dizer que matou Saddam Hussein e capturou Bin Laden, poderá defender que fez do mundo um lugar mais seguro", disse uma fonte dos serviços de inteligência americanos citada pelo jornal.

O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Stephen Hadley, admitiu hoje que foi feito "um esforço supremo" para capturar Bin Laden desde os atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos.

Hadley disse que, todas as quintas-feiras, quando o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Michael Hayden, despacha com o presidente americano, este lhe pergunta tanto por Bin Laden quanto pelo "número dois" da Al Qaeda, o egípcio Ayman al-Zawahiri.

"Esta foi uma prioridade para o presidente e para o Governo durante anos, e continuará sendo", disse, em declarações feitas a bordo do Air Force One, que levou hoje Bush ao Reino Unido, última etapa de sua viagem européia de despedida.

Duas forças especiais do Exército britânico, uma naval e outra de reconhecimento, estiveram em uma operação dirigida pelos Estados Unidos para capturar Bin Laden na fronteira norte do Paquistão.

É a primeira vez, segundo o "Sunday Times", que essas forças operaram através da fronteira afegã de forma regular.

Segundo uma fonte das forças especiais britânicas, a operação de captura conta com a total permissão das autoridades paquistanesas.

A informação dos serviços de inteligência sobre o paradeiro do líder da Al Qaeda é pouco precisa, segundo o "Sunday Times", mas alguns analistas acham que poderia estar na zona tribal de Bajaur, no noroeste do Paquistão.

Bin Laden, milionário de origem saudita com passado mujahedin que criou uma rede terrorista com ramificações em vários países, conseguiu escapar de unma captura durante quase sete anos, desde que, poucos dias depois dos atentados de 11 de setembro, Bush declarou que os EUA queriam encontrá-lo "vivo ou morto". EFE ep/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.