Bush faz crítica velada a Obama e Casa Branca contra-ataca

O ex-presidente americano George W. Bush criticou, de forma velada, as decisões de seu sucessor Barack Obama em matéria de política econômica e de segurança nacional, segundo o Washington Times, o que provocou a imediata reação da Casa Branca.

AFP |

Durante visita a Erie (Pensilvânia, leste), o ex-presidente defendeu-se de querer censurar seu sucessor, mas não deixou de lhe dar algumas alfinetadas, relata o jornal nesta quinta-feira.

"Sei que é o setor privado que pode tirar o país da fase econômica que vivemos", disse para um grupo de empresários, numa crítica dissimulada ao intervencionismo do governo Obama na esfera econômica. "Vocês podem aplicar seu dinheiro de melhor forma que o governo", acrescentou.

Bush também citou o campo de detenção de Guantánamo, que Barack Obama prometeu fechar até janeiro próximo. "Não vou criticar meu sucessor", insistiu, "mas quero dizer a vocês que há pessoas lá que matariam americanos sem hesitação".

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, sem responder diretamente a Bush, retorquiu com uma crítica a seu próprio balanço de governo. "Acho que já houve um debate" sobre as posições de uns e de outros, disse. "Fizemos as contas em novembro e ganhamos".

"O presidente Obama herdou uma verdadeira catástrofe econômica, com desemprego em massa, um enorme déficit, bancos com problemas sérios de solvência, uma indústria automobilística que recebeu bilhões de dólares e com uma estratégia de a cada três meses voltar a pedir mais", enumerou.

Bush havia se mostrado até o momento reticente em criticar Obama em público, deixando a tarefa para o então vice-presidente Dick Cheney, que se mostrou particularmente feroz.

col/sd/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG