Bush e Clinton coordenarão fundo americano para o Haiti

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou, neste sábado, que os ex-presidentes Bill Clinton e George W.Bush irão coordenar os esforços americanos para arrecadar fundos para os esforços de recuperação e reconstrução do Haiti.

BBC Brasil |

"Estou satisfeito que os presidentes Bush e Clinton tenham concordado em liderar um grande esforço de arrecadação de fundos: O Fundo Clinton Bush para o Haiti", disse Obama na Casa Branca, ao lado dos dois ex-líderes americanos.

Segundo Obama, "Bush e Clinton ajudarão o povo americano a fazer a sua parte. Porque responder ao desastre deve ser um trabalho de todos nós", afirmou. "Nos próximos dias, eles pedirão que todos que façam o que puderem - indivíduos, corporações, ONGs e instituições".

Bush e Clinton anunciaram a criação de um website (www.clintonbushhaitifund.org) para começar a recolher as doações.

De acordo com eles, os americanos que fizerem doações ao fundo podem ter certeza de que o dinheiro será gasto com sabedoria.

Ajuda
Bush disse ainda que a melhor forma de os americanos ajudarem os esforços de ajuda ao Haiti é enviando dinheiro.

"Eu sei que muitas pessoas querem enviar cobertores e água. Envie somente seu dinheiro", disse o ex-presidente em sua primeira visita ao Salão Oval após deixar a Presidência em janeiro de 2009.

Clinton, que também é o enviado especial das Nações Unidas para o Haiti, afirmou que se trata de um país "extraordinário".

"Ainda é um dos lugares mais extraordinários e únicos que já conheci", afirmou o ex-presidente, argumentando que o Haiti pode construir um futuro melhor se os americanos fizerem sua parte.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, mulher do ex-presidente, chega ao Haiti ainda neste sábado para avaliar os estragos e demonstrar ao povo haitiano a "solidariedade e apoio" dos EUA. Clinton deve se encontrar com o presidente haitiano, René Préval, e outras autoridades americanas que já se encontram em Porto Príncipe.

Na quinta-feira, Obama já havia anunciado o envio de cerca de 5,7 mil soldados ao Haiti e criação de um fundo de apoio de US$ 100 milhões para o país. Um dia depois, o presidente anunciou o envio de mais 10 mil soldados ao Haiti.

Desde sexta-feira, os EUA assumiram o controle do aeroporto de Porto Príncipe para agilizar a chegada de aviões de diversos países que levam ajuda humanitária ao Haiti.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG