Washington, 22 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, George W.

Bush, disse hoje que "avançaram bem" as negociações entre o Congresso e a Casa Branca sobre o pacote de US$ 700 bilhões para enfrentar a crise financeira.

Em comunicado, Bush avaliou positivamente o trabalho realizado por ambas as partes, Congresso e Governo, durante o fim de semana para delinear um projeto de lei que evite que a crise financeira provoque "um dano duradouro à economia".

"O mundo inteiro nos olha para ver se podemos agir rapidamente para sustentar nossos mercados e prevenir prejuízos a nossos mercados de capitais, empresas, setor imobiliário e contas de aposentadoria", afirmou Bush.

Mais uma vez, o presidente pediu que os legisladores não incluam nesse projeto de lei cláusulas não relacionadas à crise financeira ou disposições que "prejudiquem" sua efetividade.

O secretário do Tesouro americano, Henry Paulson, e o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, mantiveram encontros com os legisladores com competências em temas bancários durante o fim de semana, para definir o plano de ajuda.

Esse plano contempla a compra por parte do Governo de dívida de má qualidade das instituições financeiras.

Em seu comunicado, Bush advertiu que "não fazer nada teria muitas conseqüências além de Wall Street. Ameaçaria os proprietários de pequenas empresas e os proprietários de imóveis". EFE cma/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.