Bush deplora morte de civis em combates no Afeganistão

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, deplora a morte de civis em consequência dos combates no Afeganistão, e vai cuidar para que as operações contra os extremistas não alcancem a população, revelam trechos do discurso que fará amanhã, divulgados nesta segunda-feira pela Casa Branca.

AFP |

"Lamentavelmente, a perseguição de nossos inimigos causa, acidentalmente, a morte de civis (...) Isto tem ocorrido ao longo de toda a história da guerra, mas nosso país chora a perda de cada vida inocente".

"Dei minha palavra ao presidente (Hamid) Karzai de que os Estados Unidos vão cooperar estreitamente com o governo afegão para velar pela segurança dos afegãos preservando a vida dos inocentes", dirá Bush durante um discurso dedicado ao Afeganistão, Iraque e Paquistão.

Segundo o governo afegão e a ONU, um bombardeio das forças internacionais que operam no Afeganistão matou ao menos 90 civis no Paquistão em 22 de agosto passado.

Apenas nesta segunda-feira, mísseis disparados por aviões sem piloto (drones) americanos mataram sete civis, incluindo mulheres e crianças, no noroeste do Paquistão, segundo funcionários paquistaneses.

As ações da força internacional no Afeganistão sobre a fronteira paquistanesa tem provocado crescente oposição no Paquistão.

afp/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG