Gustav - Mundo - iG" /

Bush declara estado de emergência na Louisiana por Gustav

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, declarou, nesta sexta-feira, estado de emergência na Louisiana devido à chegada do furacão Gustav.

EFE |

A chegada do "Gustav" coincide com o aniversário da passagem do furacão "Katrina", que devastou a região há três anos.

A declaração de estado de emergência autoriza o Departamento de Segurança Nacional a coordenar o dispositivo de socorro que é desdobrado, em caso de uma situação de alerta, para dar assistência à população.

A Agência Federal de Gestão de Emergências, dependente deste departamento, será encarregada de identificar as necessidades e fornecer o material necessário às equipes de resgate para atuar rapidamente perante uma possível catástrofe.

Com estas medidas, o Governo Bush quer se antecipar aos eventos e dar uma imagem de melhor preparação do que há três anos, quando o furacão "Katrina" devastou a região e gerou caos na cidade de Nova Orleans.

A Guarda Nacional da Louisiana também já mobilizou três mil soldados que se alistaram para a enfrentar chegada de "Gustav", informou hoje o Departamento de Defesa.

As equipes de busca e resgate já estão preparadas para atuar nas regiões do estado que poderiam ser atingidas pelo furacão e também têm preparado um plano de evacuação da cidade de Nova Orleans.

"Nossos soldados estão preparados para atuar e serem desdobrados na área litorânea caso sejam necessários", assinalou o general-de-divisão Bennett Landreneau.

As equipes de telecomunicações também já estão a postos no litoral desta área, se antecipando às necessidades que poderiam surgir caso as linhas fossem cortadas por causa do furacão.

O aparato será completado por vários helicópteros preparados com material de assistência médica de primeira necessidade.

"Temos certeza de nosso plano e de nossa habilidade para executá-lo no momento em que seja necessário", acrescentou Landreneau.

78 mortos no Caribe

O número de mortos pelo furacão Gustav agravou-se, nesta sexta-feira, com 59 mortos no Haiti, oito na República Dominicana e pelo menos 11 na Jamaica, segundo as autoridades.

Gustav havia se transformado em furacão na terça-feira, quando afetou a ilha Hispaniola, compartilhada por Haiti e República Dominicana, degradando-se depois, quando passou à tormenta tropical, mas poderá voltar a se transformar em furacão quando chegar aos Estados Unidos na segunda ou terça-feira.

Na passagem pelo Haiti, causou 59 mortes com sete pessoas desaparecidas.

Leia mais sobre: New Orleans - Katrina

    Leia tudo sobre: katrinanew orleans

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG