Bush dá palestra no Canadá e se nega a criticar Obama

Em seu primeiro discurso desde que deixou a Casa Branca, o ex-presidente George W. Bush se absteve de criticar seu sucessor, Barack Obama, segundo informações publicadas nesta quarta-feira ao site Politico.

AFP |

"Acho que é hora de o ex-presidente encerrar seu número e se retirar do cenário para deixar que o atual presidente resolva os problemas do mundo. Se ele quiser minha ajuda, e se eu estiver de acordo com ele, eu a darei", disse Bush.

"Caso contrário, ele tem o direito a meu silêncio", acrescentou Bush que, segundo o site, teria feito essas declarações ante um grupo de 2.000 empresários em Calgary (leste do Canadá), que teriam pago 315 dólares americanos para ouvi-lo.

Estes comentários acontecem num momento em que o governo Obama é fortemente criticado por sua resposta à crise econômica e à maneira que ragiu ao pagamento dos bônus multimilionários a diretores da seguradora AIG.

"Eu o ajudo mais não passando o tempo todo criticando-o", acrescentou Bush, que não pode deixar de comentar que compartilhava "da raiva expressada por Washington" em relação ao caso da AIG.

O ex-presidente também mencionou a publicação em breve de suas memórias, nas quais contará quais foram as 12 decisões mais difíceis que teve de tomar ao comando na Casa Branca.

sg/emm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG