Bush critica Suprema Corte por decisão sobre presos de Guantánamo

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, criticou duramente nesta quarta-feira a recente decisão da Suprema Corte americana, que reconheceu o direito dos prisioneiros de Guantánamo de recorrer à Justiça comum.

AFP |

"Por esta decisão, duros terroristas gozam no momento de certos direitos legais, antes reservados aos cidadãos americanos", disse Bush em um jantar com membros do Partido Republicano.

"É precisamente este gênero de ativismo judicial que provoca frustração entre os americanos, e o melhor modo de modificar isto é confiar aos republicanos as responsabilidades no Senado e colocar John McCain na Casa Branca", afirmou Bush.

O Supremo infligiu em 12 de junho um novo revés a Bush, ao determinar que os presos em Guantánamo, Cuba, têm o direito de recorrer à Justiça comum.

A Suprema Corte também abriu as portas dos tribunais federais aos presos que desejem denunciar eventuais maus-tratos ou ilegalidades das Cortes Marciais.

Bush já havia reagido à decisão do Supremo durante sua recente viagem à Europa, quando manifestou seu desacordo, mas destacou sua intenção de respeitar a decisão.

lal/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG