Bush: Coréia do Norte precisa dar detalhes de programa nuclear

Por Jeremy Pelofsky CAMP DAVID, Estados Unidos (Reuters) - O presidente norte-americano, George W. Bush, disse neste sábado que a Coréia do Norte pode tentar protelar a declaração completa de suas atividades nucleares, mas ele e o líder sul-coreano pediram a Pyongyang que forneça um registro de todo seu programa.

Reuters |

'Agora a Coréia do Norte precisa cumprir suas outras obrigações para fornecer de maneira verificável uma declaração completa de seu programa nuclear e as atividades de proliferação', afirmou Bush em entrevista coletiva com o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak.

A Coréia do Norte, que realizou um teste nuclear em 2006, não atendeu ao prazo de 31 de dezembro de 2007 dado em acordo com os Estados Unidos, China, Coréia do Sul, Japão e Rússia para revelar a totalidade de seu programa de armas nucleares.

Se Pyongyang fizer a declaração, os Estados Unidos devem aliviar as sanções. Uma equipe de especialistas planeja ir ao país na próxima semana para ver se é possível avançar no relatório sobre o programa nuclear.

'Eles podem tentar protelar', disse Bush. 'Uma característica de uma sociedade não-transparente, onde não há muita imprensa livre nem vozes de oposição, é a dificuldade de se dizer o que está acontecendo'.

Mas Bush afirmou que os países que participam das conversas com a Coréia do Norte estão aguardando para ver se Pyongyang cumpre o acordo. Ele se disse 'esperançoso'.

Lee, primeiro presidente sul-coreano a ser convidado para o retiro presidencial de Camp David, também expressou preocupação com o programa nuclear norte-coreano.

'É difícil convencer a Coréia do Norte a desistir de seu programa de armas nucleares, mas isso não é impossível', disse Lee por meio de seu tradutor.

O antecessor de Lee, Roh Moo-hyun, algumas vezes frustrou os esforços dos Estados Unidos ao direcionar uma política mais maleável com Pyongyang.

A Coréia do Norte também deveria ter revelado, até o final do ano passado, se forneceu tecnologia nuclear para outros países --informação considerada fundamental para os Estados Unidos.

Lee disse que medidas temporárias tomadas pela Coréia do Norte não são aceitáveis.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG