Bush consultou Bill Clinton antes de receber Obama na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, admitiu na terça-feira ter consultado o antecessor, Bill Clinton, antes de receber o homem que o sucederá na Casa Branca, Barack Obama.

AFP |

"Lembro de uma conversa que tive com meu antecessor Bill Clinton em circunstâncias iguais", afirmou Bush ao canal CNN.

"De fato, liguei para ele ontem (segunda-feira) e disse: Bill, vou me reunir com o novo presidente e me lembro de como foi gentil comigo. Espero agir com Obama com a mesma cortesia que teve comigo em 2001", acrescentou.

Bush recebeu Obama na segunda-feira na Casa Branca, pela primeira vez depois da vitória democrata na eleição presidencial de 4 de novembro, para iniciar a transição de governo que se concretizará em 20 de janeiro, quando entregará o poder ao primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos.

Na entrevista, Bush admitiu más recordações de um momento célebre de seu mandato, quando discursou a bordo do porta-aviões "USS Abraham Lincoln" sob uma faixa com a frase "Missão cumprida" em 1º de maio de 2003, 40 dias depois do início da invasão do Iraque, quando acreditava que em pouco tempo a campanha militar estaria concluída.

"Me arrependo disso (...) Era uma faixa para os marinheiros do navio, mas terminou sendo de conhecimento público. Para alguns queria dizer 'bem, Bush acredita que a guerra no Iraque terminou', mas eu não pensava isto. De todos os modos transmitiu uma mensagem equivocada", destacou.

O republicano também criticou uma certa leviandade em sua retórica de "guerra ao terrorismo", como a exortação à captura "vivo ou morto" de Osama bin Laden, líder do grupo terrorista Al-Qaeda, o homem por trás dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Sobre a derrota nas eleição presidencial do candidato de seu partido, John McCain, Bush foi lacônico: "Meu candidato não venceu".

"A vitória dos democratas é boa para o país e o sucesso deles é o melhor para os Estados Unidos".

"É bom para nosso país que o presidente tenha êxito", acrescentou.

Por fim, Bush disse que na segunda-feira, ao fim da reunião com o sucessor, ambos percorreram juntos a ala privada da residência presidencial.

"Ele queria ver onde as filhas vão dormir", disse, antes de citar um comentário de Obama: "Elas vão ficar encantadas com a Casa Branca".

"Ele certamente vai dar um senso de família à Casa Branca", concluiu Bush.

ok/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG