Bush confia no êxito da estratégia no Afeganistão apesar de mês violento

O presidente George W. Bush se mostrou confiante esta quarta-feira no êxito da estratégia norte-americana no Afeganistão, apesar do aumento da violência em junho, que foi o mês com mais mortes em meio às tropas da Otan e dos Estados Unidos desde a invasão em 2001 que derrubou os talibãs.

AFP |

"Foi um mês duro no Afeganistão, mas foi um mês duro também para os talibãs", disse Bush.

Apesar disso, "estou seguro de que a estratégia funcionará", acrescentou em uma entrevista concedida a jornalistas na Casa Branca, esquivando-se de uma pergunta sobre se enviará mais tropas norte-americanas para esse país. Bush ressaltou em seguida que está constantemente avaliando as necessidades militares em território afegão.

"Uma razão pela qual houve mais mortes é porque nossas tropas estão lutando contra um inimigo" bastante diferente dos Estados Unidos, disse. "Com certeza, haverá resistência".

Dados oficiais indicam que as baixas no Afeganistão superaram as do Iraque pelo segundo mês consecutivo.

Quarenta e nove soldados da Força de Assistência à Segurança (Isaf, ligada à Organização do Tratado do Atlântico Norte, Otan) e da força militar liderada pelos Estados Unidos morreram em confrontos, ataques ou acidentes em junho, segundo um registro da AFP com base em comunicados militares.

bur-ok/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG