Bush assina lei que triplica fundos para luta contra Aids

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, sancionou uma lei nesta quarta-feira que mais do que triplica os gastos do país em um programa para combater Aids, malária e tuberculose.

BBC Brasil |

A nova proposta eleva o fundo para o combate dessas doenças de US$ 15 bilhões para US$ 48 bilhões, a serem utilizados em cinco anos em alguns dos países mais pobres do mundo na África e no Caribe.

Segundo o correspondente da BBC em Washington, Jack Izzard, o apoio de Bush para gastos extraordinários, que já foram aprovados pelo Congresso, rendeu-lhe raros aplausos de políticos da oposição.

A nova legislação também abandona a exigência de que um terço dos recursos para a Aids sejam utilizados na promoção da abstinência sexual.

Também fica suspensa a proibição de que soropositivos entrem nos Estados Unidos - uma decisão que rendeu ao presidente elogios do grupo Médicos pelos Direitos Humanos e de ativistas pelos direitos de gays nos Estados Unidos.

Cerca de dois terços dos soropositivos no mundo vivem na África Subsaariana.

A malária mata mais de um milhão de pessoas a cada ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) - 90% delas na África Subsaariana.

E um relatório da OMS estima que tenham ocorrido 14,4 milhões de casos de tuberculose em todo o mundo em 2006.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG