Bush afirma que EUA pode acalmar tensão entre Afeganistão e Paquistão

Londres, 16 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, George W.

EFE |

Bush, afirmou hoje que seu país pode ajudar a acalmar as tensões crescentes entre Afeganistão e Paquistão, embora não tenha dado detalhes de como realizar isto.

Em entrevista coletiva junto com o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, Bush afirmou que "a situação está muito tensa".

"Se sou presidente de um país e vêm pessoas de outro país, supostamente para tentar matar civis do meu lado, também ficaria preocupado", declarou o presidente americano.

Em suas declarações Bush sugeriu que os Governos paquistanês e afegão se reúnam e compartilhem informações dos serviços secretos para coordenar sua luta contra o talibã e grupos terroristas.

Bush se referia às ameaças do presidente afegão, Hamid Karzai, de enviar soldados ao Paquistão para atacar os grupos terroristas que se refugiam na região fronteiriça entre os dois países.

As declarações de Karzai deixam claro seu desacordo com Islamabad na hora de enfrentar a guerra contra o terrorismo na fronteira entre os dois países, onde, segundo a inteligência americana, se escondem grandes líderes talibãs e da rede terrorista Al Qaeda. EFE mv/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG