O presidente americano em final de mandato, George W. Bush, admitiu, nesta quinta-feira, atrasos e coisas que, hoje, faria de maneira diferente, mas insistiu em que as táticas utilizadas mantiveram os Estados Unidos a salvo.

Horas antes de seu discurso de despedida, Bush defendeu os polêmicos passos dados, após os ataques do 11 de Setembro, como o aumento da vigilância e as guerras no Iraque e no Afeganistão.

"Pode-se questionar muitas das decisões tomadas, mas o que não pode ser questionado são os resultados. Os Estados Unidos estão há sete anos sem um ataque terrorista em seu território", afirmou.

ok/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.