Bush acompanha evolução do ataque pirata a petroleiro saudita

O presidente americano, George W. Bush, mantém-se informado sobre o desenrolar do ataque pirata a um petroleiro saudita, e os Estados Unidos consideram capital que a tripulação saia ilesa, declarou a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, nesta quarta-feira.

AFP |

Perino não deu qualquer indicação sobre uma possível intervenção americana, anunciando apenas que Washington trabalha de maneira geral com seus aliados do Conselho de Segurança da ONU para lutar contra a pirataria.

"Atualmente, trabalhamos com outros membros do Conselho de Segurança. Tentamos ver o que podemos fazer para lutar mais eficazmente contra a pirataria", frisou Perino, acrescentando que "é um problema muito complexo. Há muitas leis internacionais que entram em jogo".

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou, hoje, os atos de pirataria na costa da Somália e manifestou seu apoio aos esforços da comunidade internacional para pôr fim a esses eventos.

Ki-moon "apóia, com firmeza, os esforços realizados pelos Estados-membros para enfrentar o problema e trabalha em estreito contato com o governo de transição da Somália, com a Organização Marítima Internacional, com a Otan, com a União Européia e outros para pôr em marcha um esforço internacional coordenado para combater a pirataria".

lal/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG