Bundestag vota a favor de mais liberdade para experiências com células-tronco

Berlim, 11 abr (EFE).- O Bundestag (Câmara Baixa do Parlamento alemão) votou hoje a favor de dar uma maior margem para as experiências com células-tronco embrionárias e se pronunciou a favor de ampliar o calendário no qual está permitida a pesquisa com este material genético.

EFE |

A legislação atual só permite realizar experiências com células embrionárias procedentes do exterior e apenas se tiverem sido obtidas e armazenadas antes do dia primeiro de janeiro de 2002.

A moção aprovada por uma maioria de 346 dos 580 deputados que deram seu voto amplia este calendário até o dia primeiro de maio de 2007.

Com isto os parlamentares seguiram o apelo da comunidade científica, que lhes pediu que revise este procedimento, fundamentalmente pelo fato de as linhas de células anteriores a 2002 serem insuficientes e praticamente inservíveis.

Os cientistas dizem que só poderão alcançar avanços substanciais na luta contra doenças como o Parkinson ou o diabetes aumentando a pesquisa com células embrionárias.

Quatro modelos foram submetidos a votação: um que pedia manter o status atual, um que apoiava a liberalização absoluta, um terceiro a favor da proibição total e finalmente o aprovado.

Os partidos tinham decidido levantar a disciplina de voto por se tratar de uma decisão de consciência que cada deputado devia tomar individualmente.

Todos os deputados, independentemente do modelo que preferissem, se mostraram contrários a abrir as portas para tudo o que possibilita a pesquisa e defenderam que a ética deve estar acima da Ciência. EFE ih/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG