Bruxelas, capital da Bélgica, além de sediar centros de decisão da União Européia, também é a capital de furtos a residências do bloco, de acordo com uma nova pesquisa. O relatório Urban Audit coloca Bruxelas no topo da lista entre as 27 capitais do bloco, com 11,2 furtos a residências por cada mil moradores.

Londres ficou em 2º lugar.

A pesquisa realizada pelo órgão de estatísticas da União Européia, Eurostat, inclui vários outros dados sobre a qualidade de vida em várias cidades européias.

Revela, por exemplo, que Almere, na Holanda, é a cidade que cresce mais rapidamente.

Os dados, divulgados na terça-feira, foram coletados, em grande parte, em 2004.

Cambridge, na Inglaterra, está no topo da lista de cidades com o maior número de pessoas empregadas no setor de serviços - 94,4% - seguida por Luxemburgo, com 93,3%.

Por outro lado, as cidades gregas ocupam as oito primeiras posições da lista de cidades com o maior número de autônomos. Já na Escandinávia, esse tipo de profissional é muito raro, com índices abaixo de 5%.

Sete das dez cidades com os índices de desemprego mais altos estão na Polônia, segundo o documento.

O Urban Audit cobre 321 cidades com populações que variam de 50 mil a 10 milhões dos países que pertencem à União Européia, assim como 26 cidades da Turquia, seis da Noruega e quatro da Suíça.

Todas as cidades com a maior proporção de idosos estão na Itália, com exceção de Lisboa, em Portugal.

Cinco das dez cidades que crescem mais rapidamente estão na Turquia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.