Bruxelas apresenta plano para financiar luta climática nos países pobres

A Comissão Europeia apresentou nesta quinta-feira um plano de ação para ajudar os países pobres a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, calculando suas necessidades em 100 bilhões de euros (145 bilhões de dólares) anuais até 2020, dos quais a UE deve contribuir com 15 bilhões.

AFP |

"A menos de 90 dias da conferência sobre o clima em Copenhague, precisamos progredir seriamente nas negociações", declarou o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, ao lançar a proposta.

A conferência de Copenhague, de 7 a 18 de dezembro, pretende definir a nova estratégia mundial de redução das emissões de gases de efeito estufa, causadores do aquecimento global.

Mas os compromissos das partes enfrentam dificuldades e teme-se que não se consiga um plano muito ambicioso.

Os 100 bilhões de euros oferecidos por Bruxelas devem ajudar os países pobres a se desenvolver ecologicamente e também se adaptar às consequências desastrosas da mudança climática.

O total será financiado, por um lado, por uma ajuda pública internacional procedente das "nações industrializadas e dos países em desenvolvimento mais avançados economicamente", que a Comissão calculou entre 22 e 50 bilhões de euros anuais até 2020.

app/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG