Brown reitera apoio aos EUA no sétimo aniversário do 11 de Setembro

Londres, 11 set (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, reiterou hoje seu apoio aos Estados Unidos, após sete anos dos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001.

EFE |

"Antes de nada, lembremos os que morreram no 11 de Setembro, pois este é o sétimo aniversário", disse Brown durante sua entrevista coletiva mensal na residência oficial de Downing Street.

"Conversarei hoje mais tarde com o presidente (dos EUA, George W.) Bush para lembrá-lo do apoio do povo britânico aos EUA pelo que sofreram naqueles dias terríveis após o 11 de Setembro", declarou Brown sobre os ataques terroristas, que tiraram a vida de 67 britânicos.

Brown, aliado próximo de Washington na luta antiterrorista, também afirmou que Londres continua "permanentemente em guarda e vigilante" diante do perigo do terrorismo.

Além disso, o primeiro-ministro britânico destacou o trabalho das forças de segurança diante desta ameaça: "É preciso elogiar a Polícia e os serviços de segurança pela quantidade de complôs (terroristas) que tiveram que enfrentar e a quantidade de gente que tiveram que vigiar".

Os atentados contra os EUA foram executados por 19 terroristas que seqüestraram quatro aviões comerciais.

Duas aeronaves foram jogadas contra as Torres Gêmeas, em Nova York, e uma contra o Pentágono, em Washington, enquanto o quarto avião caiu em uma região rural da Pensilvânia.

O embaixador dos EUA em Londres, Robert Tuttle, depositou hoje uma coroa de flores perante um monumento próximo à sede da representação diplomática na capital britânica em memória das vítimas britânicas do massacre.

Para comemorar o sétimo aniversário da tragédia, músicos que perderam amigos ou parentes no 11 de Setembro farão hoje um show em Grosvenor Square, no centro de Londres, simultaneamente a outro no Jardim da Lembrança Britânico de Hannover Square, em Nova York. EFE pa/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG