Brown quer fortalecer vínculo entre Grã-Bretanha e EUA

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que inicia nesta quarta-feira uma visita de três dias aos Estados Unidos, lançou uma série de propostas para fortalecer a relação especial entre os dois países.

AFP |

Em um comentário publicado no "Wall Street Journal", Brown pede mais cooperação e intercâmbio entre as universidades britânicas e americanas, assim como entre empresários, instituições beneficentes, cientistas e jovens. Também defende mais esforços para consolidar o inglês como a primeira língua do mundo.

"Saudamos todas as propostas", disse a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, acrescentando que Bush e Brown conversarão sobre intercâmbios educacionais, tecnológicos e de cooperação em meio ambiente, durante sua reunião de quinta-feira.

"A relação especial deve ser forjada não apenas com vínculos formais entre governos, mas ampliando e aprofundando a compreensão e o contato entre as pessoas", afirmou Brown, segundo uma cópia do comentário divulgada por Downing Street.

Durante a visita, o premier britânico se reunirá com o presidente George W. Bush, assim como com os pré-candidatos democratas à eleição presidencial, Hillary Clinton e Barack Obama, e com o candidato republicano John McCain.

Brown partiu na terça à tarde, de Londres.

De acordo com a nota, Brown acredita que ambos os países devem "fortalecer ainda mais (sua) cooperação na pesquisa médica" e que, se os cientistas britânicos e americanos trabalharem juntos, as duas nações "poderão fazer uma grande diferença, ao enfrentar o impacto da mudança climática".

"Cada uma das iniciativas oferece meios modernos de expressar nossa relação especial no século XXI", insistiu Gordon Brown.

"Acho que o futuro da nossa relação pode, se assim escolhermos, dar mais do que se fez em nosso passado. Não apenas para as duas nações, mas para o mundo também", concluiu.

avl/fp/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG