Brown pede que israelenses e palestinos coloquem fim à violência

Londres, 27 dez (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, pediu hoje a israelenses e palestinos para acabar com a violência entre as duas partes e ressaltou que uma paz duradoura na região só pode ser alcançada por meios pacíficos.

EFE |

Ao menos 195 pessoas morreram e centenas ficaram feridas hoje no bombardeio do Exército de Israel em Gaza.

O Estado judeu alega que o atentado foi uma resposta aos ataques contra povoações israelenses cometidos nos últimos dias pelo movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa.

"Estou muito preocupado com os ataques com foguetes a partir de Gaza contra Israel e pela resposta dada hoje por Israel", afirmou Brown em comunicado oficial.

O chefe do Governo britânico pediu, por um lado, que os grupos palestinos detenham seus ataques contra território israelense, e por outro, que Israel faça "todo o possível para evitar baixas civis".

Brown ressaltou também a urgente necessidade de reativar o processo de paz na região em 2009, pois "os meios pacíficos são a única via para conseguir uma solução duradoura".

Mais cedo, um porta-voz do Ministério de Exteriores britânico pediu a Israel "máxima contenção" para impedir baixas civis em Gaza, e solicitou aos grupos palestinos que se abstenham de agredir o Estado judeu.

O líder do opositor Partido Conservador, David Cameron, também falou sobre o ataque, qualificando de "horrorosa" a violência na região e estimulando as partes a exercer "contenção".

Por sua parte, o diretor da organização humanitária britânica Oxfam, Jeremy Hobbs, reivindicou uma "solução real e duradoura" ao conflito, e ressaltou que as ações militares de Israel só "isolam ainda mais Gaza", que "já está paralisada pelo bloqueio israelense".

EFE pa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG