Brown pede investigação sobre atuação de serviços secretos em Omagh

Londres, 17 set (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, ordenou hoje a abertura de uma investigação sobre a atuação dos serviços secretos no atentado de Omagh, de 1998 na Irlanda do Norte, sob suspeita de suposta ocultação de provas sobre a identidade dos terroristas.

EFE |

Um porta-voz oficial informou hoje que Brown pediu uma "revisão do material de inteligência interceptado pelas forças de segurança e de inteligência em relação ao atentado de Omagh" e como essa informação foi compartilhada com as forças de segurança responsáveis pela investigação.

As investigações serão responsabilidade do comissário dos Serviços de Inteligência britânico, Peter Gibson, que deve apresentar um relatório final em três meses, acrescentou a fonte.

Dez anos após o massacre ninguém foi condenado, mas um programa investigativo da "BBC" revelou nesta segunda que os serviços secretos britânicos chegaram a gravar conversas telefônicas entre os terroristas que seguiam para Omagh no dia da explosão.

As famílias das vítimas consideram a possibilidade de acusar o Governo de Londres de "conspirar para obstruir o curso da Justiça".

No atentado, 29 pessoas morreram, em uma ação terrorista perpetrada pelo IRA Autêntico, uma dissidência do Exército Republicano Irlandês oposta ao processo de paz na Irlanda do Norte.

EFE ja/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG