Brown pede a Netanyahu fim das construções de assentamentos na Palestina

Londres, 25 ago (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, se reuniu hoje em Londres com seu colega israelense, Benjamin Netanyahu, e pediu o fim das construções de assentamentos em território palestino para que se possa avançar o processo de paz.

EFE |

Em entrevista coletiva conjunta em sua residência oficial, Brown defendeu "uma Israel segura e com confiança" que seja aceita por uma "Palestina que seja segura e viável".

Por sua parte, Netanyahu, que teve que entrar pela porta dos fundos devido a uma manifestação pró-palestina convocada na entrada principal, reiterou "o compromisso de Israel com a paz".

O chefe do Governo britânico também apoiou "os recentes movimentos (israelenses) para retirar postos de controle na Cisjordânia", já que "é preciso permitir que a economia palestina prospere".

"Soluções econômicas deveriam escorar o diálogo político", disse Brown que, no entanto, ressaltou que "a construção dos assentamentos é uma barreira para a solução dos dois Estados".

"Estou convencido - afirmou o primeiro-ministro inglês - que há uma verdadeira vontade de avançar, mas um fim da construção dos assentamentos resultaria num passo significativo rumo a uma normalização com os estados árabes".

O primeiro-ministro israelense deixou clara sua "fórmula ganhadora para a paz: um Estado palestino desmilitarizado que reconheça o Estado de Israel".

Além disso, Netanyahu admitiu que "o tema dos assentamentos está pendente e é um dos assuntos que devem ser resolvidos nas negociações, junto ao reconhecimento palestino do Estado judeu e uma efetiva desmilitarização (palestina) para um futuro acordo de paz".

O fim das construções dos assentamentos israelenses, reivindicado pelos Governos de Londres e Washington, é um dos elementos fundamentais do chamado "Mapa do Caminho para a paz" no Oriente Médio Londres é a primeira etapa de uma viagem europeia de quatro dias de Netanyahu. Ele se reunirá amanhã, também em Londres, com o enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, e na quinta-feira, em Berlim, com a chanceler alemã, Angela Merkel. EFE pa/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG