Brown obrigado a pedir desculpas por campanha de baixo nível

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, pediu desculpas pessoalmente nesta quinta-feira por uma campanha de difamação contra a oposição promovida por um de seus colaboradores mais próximos.

AFP |

"Sinto muito pelo que aconteceu", declarou Brown, na Escócia, antes de destacar o "horror" que sentiu ao saber da campanha suja contra a oposição planejada por seu assessor Damian McBride, que pediu demissão no fim de semana passado.

A renúncia de McBride aconteceu depois das revelações de que planejava uma campanha de difamação contra os "tories" antes das próximas eleições gerais, que acontecerão no mais tardar em 2010.

O assessor havia enviado e-mails nos quais citava detalhes prejudiciais sobre a vida privada do líder conservador, David Cameron, e de outros dirigentes tories.

Brown, que afirmou depois da explosão do escândalo que nem ele nem nenhum funcionário de seu governo conheciam os detalhes das mensagens eletrônicas enviadas por McBride, escreveu cartas a todos os afetados pela campanha de difamação.

Também se comprometeu a endurecer as normas sobre a conduta dos assessores políticos.

Mas diante da insistência da oposição, Brown teve que se desculpar pessoalmente. "Assumo a total responsabilidade do que aconteceu", afirmou o premier.

O escândalo é um novo golpe para os trabalhistas, que aparecem sete pontos atrás dos tories nas pesquisas mais recentes.

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG