Brown, no Chile, critica o protecionismo e defende estímulo ao comércio

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, em visita ao Chile, fez uma apelo ao fim do protecionismo, defendendo mais estímulo ao comércio, em entrevista à imprensa no Palácio de La Moneda, em Santiago, junto com a presidente Michelle Bachelet.

AFP |

"Uma das mensagens que devem surgir na próxima semana é que oporemos resistência aos países protecionistas", destacou Brown em referência à reunião do G-20 em Londres no dia 2 de abril, acrescentando que os países que não seguirem as práticas de livre comércio serão monitorados.

"Vamos apoiar o sistema comercial do mundo com recursos adicionais para que os créditos estejam à disposição dos países que necessitam negociar com outros países", insistiu o líder britânico.

Bachelet, por sua vez, afirmou que "temos consciência de estarmos diante de nova oportunidade, porque a comunidade internacional começou a compreender que precisamos de respostas globais para problemas também globais".

Brown participa no Chile, onde ficará até sábado, da reunião de cúpula de Líderes Progressistas, anterior à do G-20 (na qual estarão representados países industrializados e em desenvolvimento) e durante a qual onde serão debatidas medidas para enfrentar a crise mundial.

Brown reuniu-se durante uma hora com Bachelet, na primeira visita de um premier britânico ao Chile.

Brown e Bachelet conversaram sobre o estado das relações bilaterais entre Chile e Grã-Bretanha.

nr/jlv/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG