Brown insiste na necessidade de soluções globais e pede coordenação

Paris, 12 out (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, que participou hoje brevemente da cúpula urgente do Eurogrupo, em Paris, declarou ao sair da reunião que são necessárias soluções globais, e pediu uma ação coordenada frente à crise financeira.

EFE |

Brown, cujo país não faz parte da moeda única, participou durante pouco menos de uma hora da cúpula convocada em Paris, e depois disse à imprensa que, "nos próximos dias e semanas, serão vistos os efeitos da ação coordenada".

No entanto, o primeiro-ministro do Reino Unido lembrou que corresponde aos 15 países do Eurogrupo comunicar sua decisão sobre as medidas que deverão ser tomadas.

Os governantes dos 15 países do Eurogrupo continuam sua reunião, que começou às 17h (12h de Brasília).

Brown anunciou esta semana um ambicioso plano de 500 bilhões de libras (630 bilhões de euros) em três linhas de atuação: nacionalização parcial dos bancos, ampliação do dinheiro destinado à trocas de títulos e cédulas hipotecárias por papéis do Estado, e fundos para garantir a emissão de dívida.

Hoje, o primeiro-ministro do Reino Unido acrescentou que, em sua breve reunião com o Eurogrupo, detectou que há um "consenso" em que as medidas para enfrentar a crise devem afetar não só o mercado de crédito a curto prazo, mas também no de médio e longo prazo. EFE ac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG