Brown fala com EUA sobre crise política na Irlanda do Norte

Dublin, 26 jan (EFE).- Os Governos do Reino Unido e da República da Irlanda estão em contato com a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, para informá-la sobre a crise política na Irlanda do Norte.

EFE |

Segundo um porta-voz, o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, e Hillary falaram por telefone sobre o andamento das conversas que Londres e Dublin mantêm com os partidos da província.

O objetivo é resolver uma crise que ameaça a sobrevivência do Governo autônomo da Irlanda do Norte, de poder compartilhado entre católicos e protestantes.

"Falaram e avaliaram os progressos alcançados, e concordaram sobre a necessidade de chegar a um acordo", explicaram as fontes.

O porta-voz também informou que o premiê britânico manteve durante o dia reuniões separadamente com o majoritário Partido Democrático Unionista (DUO) e com o Sinn Féin.

As duas legendas estão em confronto pela volta à autonomia dos poderes de Justiça e Interior, atualmente administrados por Londres.

"O primeiro-ministro segue convencido de que haverá progressos.

As conversas com os partidos seguem sendo francas, mas há um espírito de abertura e um sentido compartilhado sobre a importância de chegar a um acordo", acrescentou o porta-voz.

O Sinn Féin, antigo braço político do inativo IRA, já advertiu que o fracasso das conversas transformará o Governo autônomo norte-irlandês em um instrumento inútil.

"As consequências do fracasso é que não teremos um Executivo que funcione. Se não tivermos um Executivo que funcione não temos instituições em operação", declarou o ministro de Desenvolvimento Regional, o republicano Conor Murphy.

No fim do dia de hoje, as demais legendas norte-irlandesas se unirão às negociações em uma sessão plenária. Isso sugere que Londres e Dublin talvez tenham elaborada uma proposta para ser estudada pelas partes envolvidas. EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG