Brown escreverá a parlamentares que receberam e-mails difamatórios

Londres, 13 abr (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, escreverá pessoalmente a todos os deputados conservadores que receberam e-mails difamatórios supostamente escritos por um de seus assessores, Damian McBride, que se viu obrigado a renunciar no sábado.

EFE |

Após receber pressões por parte do Partido Conservador para que se desculpasse, Brown, do Partido Trabalhista, decidiu finalmente escrever uma carta aos afetados por essa série de mensagens, cujo conteúdo não foi revelado, segundo informou hoje a rede de televisão "BBC".

Nessa carta, o chefe de Governo - que não quis apresentar desculpas publicamente ao considerar que não tem nada a ver com a iniciativa de seu ex-assessor - "lamenta" o ocorrido e se compromete a tomar medidas para evitar que algo assim se repita.

McBride teve que renunciar no sábado após a divulgação de que havia enviado a um colega trabalhista e-mails com informações difamatórias ligadas ao líder conservador, David Cameron, entre outros políticos opositores.

Em comunicado, o ex-chefe de imprensa de Brown descreveu as mensagens como "inapropriadas e infantis".

McBride mandou os e-mails a partir de um computador da sede do Governo do Reino Unido a Derek Draper, antigo assessor de imprensa do Partido Trabalhista, e que administra um site favorável à legenda.

Os e-mails também chegaram às mãos do blogueiro pró-conservador Paul Staines, que, sem entrar em detalhes sobre o conteúdo, declarou à "BBC" que a série de mensagens é "obscena".

McBride foi chefe de imprensa de Gordon Brown até setembro de 2008, quando passou a ser estrategista e assessor especial do premiê do Reino Unido. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG