Brown diz que desafios são enormes, mas não intransponíveis em Copenhague

Copenhague, 17 dez (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, disse hoje que os desafios são enormes, mas não insuperáveis na busca de um acordo sobre a mudança climática na Cúpula da ONU (COP15) realizada em Copenhague.

EFE |

Brown fez o comentário na sessão plenária de hoje, no momento em que a conferência entrava na reta final, sem que exista um acordo sobre o aquecimento global entre as delegações dos 192 países participantes.

"O dever da política é superar os obstáculos por maiores que sejam", apontou o dirigente britânico, após afirmar que "fazer o possível não basta, mas é preciso fazer o necessário" para combater a mudança climática.

Com relação a isso, Brown renovou as propostas feitas pela União Europeia de destinar US$ 10 bilhões entre 2010 e 2012 para atenuar as consequências geradas pelos gases do efeito estufa nos países em desenvolvimento.

Lembrou também o plano de destinar US$ 100 bilhões anuais com o mesmo objetivo a partir de 2020 mediante "mecanismos financeiros inovadores", um plano que foi esboçado por outros políticos.

"Não podemos nos permitir adotar uma estratégia de via estreita para que sobrevivam nossos interesses em detrimento do bem comum do Planeta", apontou Brown.

O primeiro-ministro do Reino Unido é um dos 119 chefes de Estado e de Governo que discursam até amanhã no plenário da cúpula, quando acaba o evento, possivelmente com uma declaração de princípios, mas não com um acordo vinculativo como estava previsto. EFE rs/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG