Brown confirma que corpo entregue pelo Iraque é de refém britânico

Londres, 3 set (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, confirmou hoje que o corpo entregue pelas autoridades iraquianas ao Reino Unido corresponde a um dos cinco britânicos sequestrados no Iraque em 2007.

EFE |

Em declaração oficial, Brown explicou que se trata do segurança Alec McLachlan, de 30 anos e oriundo de Llanelli, no País de Gales, e manifestou seu "pesar mais profundo" à família do falecido.

O chefe de Governo do Reino Unido prometeu levar os autores do crime à Justiça e exigiu que os sequestradores forneçam "o mais cedo possível" informações sobre o paradeiro dos dois reféns que ainda estão em cativeiro .

O cadáver foi entregue nesta quarta-feira à Embaixada do Reino Unido em Bagdá e foi identificado por especialistas da Scotland Yard (Polícia Metropolitana de Londres) que viajaram ao Iraque.

Os corpos de dois dos cinco reféns, os seguranças Jason Swindlehurst e Jason Creswell, foram entregues pelo Iraque ao Reino Unido em junho.

As autoridades do Reino Unido já tinham advertido aos familiares de Alan McMenemy e Alec McLachlan que "o mais provável" era que tivessem morrido, mas se desconhece, por enquanto, o que aconteceu com McMenemy.

O ministro de Assuntos Exteriores do Reino Unido, David Miliband, disse ontem acreditar que o quinto refém, Peter Moore, ainda está vivo, mas não deu detalhes a respeito.

Os cinco britânicos foram capturados em 29 de maio de 2007 na sede do Ministério das Finanças iraquiano, situado no centro de Bagdá.

Os sequestradores, pertencentes ao grupo Resistência Xiita Islâmica no Iraque, vestiam uniformes das forças de segurança iraquianas e chegaram em 40 veículos policiais ao Ministério, situado fora da chamada "zona verde" de segurança em Bagdá.

Em fevereiro do ano passado, o canal de televisão em árabe "Al Arabiya" transmitiu um vídeo no qual aparentemente aparecia um dos cinco sequestrados, identificado como Peter Moore.

Na fita, Moore pedia a Gordon Brown para que as forças da coalizão libertassem nove iraquianos em troca da liberdade dos cinco reféns. EFE pa/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG