Brown cada vez mais pressionado por estratégia no Afeganistão

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, está cada vez mais pressionado por sua estratégia no Afeganistão, depois da publicação de um relatório que aponta a falta de material para as tropas britânicas mobilizadas neste país e após os pedidos para que reforce o contingente.

AFP |

A publicação de um relatório nesta quinta-feira pelo jornal The Guardian que conclui que a falta de helicópteros aumenta o risco para as tropas britânicas pressiona ainda mais o premier, muito criticado depois da morte de 15 soldados britânicos desde o início do mês.

Durante um debate na Câmara dos Comuns na segunda-feira, Brown tentou refutar as acusações da oposição conservadora de que o número de tropas britânicas no território afegão é insuficiente e carecem de helicópteros, além do fato do propósito da missão estar mal definido.

O Guardian afirma que o relatório, elaborado pela comissão de defesa da Câmara dos Comuns, sugere que uma frota de helicópteros mais importante permitiria às forças no campo de batalha executar operações pelo ar, ao invés de missões terrestres, que são mais perigosas.

Na semana passada, oito soldados, incluindo três de apenas 18 anos, morreram em 24 horas, na baixa mais grave do país desde a intervenção iniciada em 2001 e que já matou 184 militares britânicos.

Ao mesmo tempo, ao visitar pela última vez o Afeganistão antes de passar à reserva no fim do mês, o comandante do Estado-Maior do Exército, general Richard Dannatt, pediu mais soldados no Afeganistão.

A Grã-Bretanha tem 9.000 soldados no Afeganistão, a maioria mobilizados na província de Helmand, reduto dos talebans.

Leia mais sobre: talebans

    Leia tudo sobre: gordon browntalebantalebã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG