Brown anuncia eleições gerais para 6 de maio no Reino Unido

O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, convocou nesta terça-feira as próximas eleições gerais para o dia 6 de maio, depois de se reunir no palácio de Buckingham com a rainha Elizabeth 2º, que ordenou a dissolução oficial do Parlamento.

EFE |

A convocação do pleito representa o início oficial da campanha, que vai durar um mês e terá uma verdadeira maratona eleitoral entre os dois principais líderes políticos, o trabalhista Brown e o conservador David Cameron.

Após anunciar a data, o primeiro-ministro deixou claro que o eixo de sua campanha vai girar em torno do papel desempenhado por seu governo para enfrentar a crise econômica internacional.

"O povo lutou demais para fazer com que o Reino Unido se situe no caminho da recuperação e para permitir que ninguém nos devolva ao caminho da recessão", afirmou.

Brown disse que as eleições deverão ser decididas a partir de "três grandes desafios" que o país enfrenta: recuperar a economia, assegurar as principais prestações sociais enquanto se reduz o déficit e renovar o clima político após o escândalo do abuso das despesas atribuídas aos parlamentares.

As eleições serão as mais disputadas dos últimos 18 anos se forem confirmadas as previsões mais recentes das pesquisas sobre intenções de voto, que preveem que não haverá uma maioria destacada no Parlamento, e que a liderança mais votada terá que formar alianças.

Aos 43 anos, James Cameron deseja se tornar o primeiro-ministro mais jovem do Reino Unido nos últimos 200 anos.

Após ser informado da data de 6 de maio, dia em que também acontecerão eleições locais na Inglaterra, Cameron assinalou seu partido vai se dirigir na campanha aos cidadãos que definiu como "os grande ignorados: os jovens, os velhos, os ricos, os pobres, os que vivem em cidades e os que vivem no campo".

"Eles são os que iniciam negócios, operam as fábricas, ensinam nossas crianças, limpam as ruas, cultivam nossa comida e nos mantêm sãos e seguros. Eles trabalham duro, pagam seus impostos e cumprem a lei", disse o líder.

O liberal-democrata Nick Clegg declarou que o anúncio das eleições marca "o princípio do fim da era Gordon Brown", a quem considerou "direta e pessoalmente responsável pelos maiores erros que foram cometidos durante os últimos 13 anos".

Clegg centrará sua campanha em denúncias ao ocorrido durante a crise financeira e a recessão, a invasão ilegal do Iraque, a corrupção da classe política e a piora generalizada do nível de vida dos britânicos sob o trabalhismo.

Leia mais sobre Reino Unido

    Leia tudo sobre: reino unido

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG