Brown afirma que teste de míssl pode provocar novas sanções ao Irã

O teste executado pelo Irã de uma versão melhorada do míssil de médio alcance Sejil pode provocar novas sanções contra a República Islâmica, afirmou o primeiro-ministro britânico Gordon Brown, que manifesto uma profunda inquietação.

AFP |

"É um tema de profunda inquietação para a comunidade internacional e isto justifica um novo avanço para as sanções", declarou Brown após um encontro em Copenhague com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

"Vamos tratar isto com toda a seriedade necessária", declarou Browv, citado por um comunicado de Downing Street, sede en Londres do gabinete do primeiro-ministro da Grã-Bretanha.

"Transmiti minha inquietação e ele fez o mesmo, depois do teste de um míssil realizado pelo Irã", completou Brown ao comentar a reunião com Ban Ki-moon.

A TV estatal iraniana informou nesta quarta-feira que o país testou com sucesso uma versão melhorada do míssil de médio alcance Sejil, o Sejil 2, com capacidade de atingir um alvo situado a 2.000 km de distância.

O Sejil é um míssil de duas etapas com alcance de 2.000 km e que utiliza combustível sólido.

Se trata de um dos dois mísseis de médio alcance que o Irã possui, junto com o Shahab-3, versão derivada do Nodong-1 norte-coreano com alcance de 1.800 km.

lv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG