Britânicos suspeitam que Ovni causou dano em turbina eólica

Ufologistas britânicos afirmam que uma turbina em um parque eólico no condado de Lincolnshire, no leste da Inglaterra, foi danificada pela colisão com um objeto voador não identificado (Ovni). No incidente, ocorrido na madrugada de domingo, a turbina eólica perdeu uma pá de 20 metros e teve outra parcialmente destruída.

BBC Brasil |

O conselheiro municipal Robert Palmer disse ter visto "uma luz circular, branca, que parecia estar pairando" sobre o local.

"É a única maneira que tenho como explicar o que vi", disse Palmer. "Não era como uma chama, era simplesmente uma luz redonda, branca, com uma borda fina e vermelha que parecia estar sobre as turbinas."
A turbina atingida está em um parque eólico na cidade de Conisholme, que tem 20 turbinas e opera com capacidade total desde abril de 2008.

"Fora do comum"
Segundo a empresa Ecotricity, proprietária do parque eólico, o episódio está sendo investigado, a pá danificada está sendo analisada e nada está descartado por enquanto. A empresa afirmou que a extensão dos danos na turbina foi "fora do comum".

"Nós não temos uma explicação no momento sobre a causa (do incidente)", disse o fundador da Ecotricity, Dale Vince.

"Até que tenhamos alguma idéia, alguma explicação plausível de que não foi um Ovni, eu não acho que essa hipótese deva ser descartada", afirmou Vince.

"É muito difícil derrubar ou entortar uma dessas turbinas", acrescentou. Segundo Vince, a empresa espera que a turbina esteja pronta para ser utilizada novamente dentro de uma semana.

Atividade
O ufólogo Russ Kellett disse ter recebido mais de 30 telefonemas e e-mails de testemunhas que afirmaram ter visto atividade de Ovnis na região.

"Uma disse ter visto o que, inicialmente, pensou ser uma aeronave voando baixo na noite de sábado", disse Kellett. "Outra ouviu o som de uma pancada forte nas primeiras horas de domingo"
No entanto, alguns especialistas sugerem uma explicação mais terrena para o episódio.

Segundo o especialista em design e fabricação de pás para turbinas eólicas Peter Schubel, da Universidade de Nottingham, caso a pá estivesse parada, seria necessário um impacto com a força equivalente a 10 toneladas para causar o tipo de estrago verificado.

No entanto, de acordo com Schubel, se a pá estivesse em movimento, ou tivesse sido atingida por um objeto em movimento, a força necessária para causar o dano seria bem menor.

"Com certeza não foi um pássaro", disse Schubel. "A pá pode ter sido atingida por gelo jogado de uma turbina vizinha."
O Ministério da Defesa britânico disse que não está investigando o episódio. "O Ministério da Defesa examina (esse tipo de) relatos somente quando é o caso de estabelecer se o espaço aéreo britânico pode ter sido violado por atividade militar hostil ou não-autorizada", disse um porta-voz.

"A não ser que haja evidência de uma ameaça em potencial, não há qualquer esforço para identificar a natureza de cada atividade dessas relatada", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG