Cabul, 23 jun (EFE).- As tropas britânicas lançaram na província de Helmand, reduto talibã no sul do Afeganistão, uma das maiores operações aéreas dos tempos modernos, afirmou hoje o comando militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Segundo um comunicado da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), missão militar comandada pela Aliança Atlântica, cerca de 500 soldados participam do "maciço ataque aéreo". A nota, porém, não fez menção ao número de talibãs mortos.

As tropas americanas, que atuam paralelamente à Isaf, participam dos ataques.

Desde a última sexta-feira, aproximadamente 350 soldados britânicos, apoiados por 13 helicópteros de combate e aviões não tripulados, enfrentam talibãs no distrito de Babaji, ao norte da capital de Helmand.

Muitos deles combatem com artilharia pesada, enquanto outros são peritos em explosivos improvisados, uma das armas mais usadas pelos talibãs, junto com os lança-granadas e os rifles automáticos.

Ao todo, 500 militares das tropas internacionais participam da ofensiva, que, segundo a Otan, já recuperou o controle de vários pontos estratégicos de Babaji, apesar dos ataques talibãs.

"Foi uma grande operação de ataque aéreo com um grande número de helicópteros do Reino Unido e dos Estados Unidos. Encontramos resistência, mas conseguimos nos estabelecer firmemente na área", diz a nota da Otan.

Segundo a organização, ontem os soldados apreenderam 1,3 tonelada de heroína e vários explosivos num abrigo de rebeldes na região.

O tenente-coronel Nick Richardson, porta-voz da Isaf, admitiu que a operação só foi possível graças ao envio de mais tropas americanas à instável província de Helmand. EFE nh/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.