que havia sido cremado - Mundo - iG" /

Britânico vê na TV pai que havia sido cremado

Um britânico reencontrou seu pai depois de vê-lo na televisão na Inglaterra, após ter passado cinco anos pensando que ele estava morto e que tinha sido cremado. O britânico John Delaney, da cidade de Oldham, na Inglaterra, sumiu em 2000.

BBC Brasil |

Em 2003, um corpo com algumas características semelhantes às de Delaney - como as roupas e alguns sinais de nascença - foi achado.

Apesar de o corpo estar em decomposição, o que prejudicou a identificação completa, as autoridades confirmaram que o cadáver era de Delaney.

Neste ano, se descobriu que, na verdade, Delaney foi colocado em um lar para idosos depois de ser recolhido da rua em 2000.

Como sofre de amnésia, ele não conseguiu dar detalhes sobre sua família ou sobre sua própria identidade quando foi recolhido. Ele foi rebatizado de "David Harrison" e viveu no lar de idosos por oito anos.

Erro da polícia
Em 2000, a família de Delaney registrou-o como desaparecido. Mas nunca obteve retorno sobre o seu paradeiro, até a descoberta do corpo, em janeiro de 2003. Até mesmo um funeral e uma cremação foram realizados na ocasião.

Cinco anos depois, o filho de Delaney, John Renehan, da cidade de Didsbury, viu uma reportagem na televisão pedindo ajuda para identificar um idoso.

Renehan reconheceu seu pai na reportagem. Ele contatou as autoridades e um teste de DNA confirmou a identidade de Delaney.

Cinco anos depois, a polícia da região de Manchester reconheceu o erro no processo de identificação.

"A polícia de Manchester aceita que erros foram feitos e que a família de Delaney passou por uma experiência traumática", disse um porta-voz da polícia.

"Na época, só havia registros de papel de pessoas desaparecidas. Hoje a polícia de Manchester tem sistemas avançados para assegurar que erros desta natureza não aconteçam."
O funcionário que identificou o cadáver achado em 2003 como sendo de Delaney já se aposentou.

Uma investigação tenta descobrir agora a identidade do corpo que foi cremado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG