Britânico pega perpétua por matar mulher que mudou perfil no Facebook

Um homem foi condenado à prisão perpétua na Grã-Bretanha por esfaquear a esposa até a morte devido a uma mudança que ela fez em sua página no site de relacionamentos Facebook. Wayne Forrester, 34 anos, disse à polícia que ficou arrasado quando descobriu que sua mulher, Emma, também de 34 anos, tinha mudado seu perfil para solteira dias depois de ele ter saído de casa.

BBC Brasil |

Forrester foi então até a casa de Emma, no sul de Londres, e a atacou enquanto ela dormia com uma faca de cozinha e um cutelo, no dia 18 de fevereiro de 2008.

A mãe de dois filhos foi espancada, teve partes de seu cabelo arrancadas e esfaqueada no rosto e pescoço. Os vizinhos foram acordados pelos gritos, encontraram Forrester sentado do lado de fora da casa, coberto de sangue, e chamaram a polícia.

O acusado, que é motorista, estava sob efeito de bebidas alcoólicas e cocaína quando atacou Emma.

Forrester se declarou culpado do crime e a Justiça britânica determinou que o período mínimo a ser cumprido por ele é de 14 anos.

"Você cometeu um ato terrível. Não há desculpa ou justificativa possível. Este foi um assassinato trágico e o que você fez causou um tormento enorme", disse o juiz Brian Barker ao acusado.

Suspeita
Wayne e Emma Forrester estavam casados há 15 anos e tinham uma relação considerada "instável". Segundo depoimentos durante o julgamento, Forrester pensou que sua mulher estava tendo um caso e a ameaçou de morte.

Um dia antes do assassinato, Forrester ligou para os pais de Emma reclamando sobre a mudança na página do Facebook.

Em uma declaração à polícia, o acusado disse: "Emma e eu tínhamos acabado de nos separar. Ela me expulsou (de casa)".

"Então ela colocou mensagens em uma página na internet falando para todo mundo que tinha me deixado e que estava tentando encontrar outro homem."
"Eu amava Emma e me senti totalmente arrasado e humilhado com o que ela tinha feito comigo", acrescentou Forrester.

A irmã de Emma, Liza Rothery afirmou que o assassinato teve um impacto "arrasador" nela e em seus pais, Frances e Robert.

"O que Emma poderia ter feito para resultar em um ataque tão brutal e insensível contra uma mulher indefesa?", declarou Rothery.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG