Britânico descobre erro em diagnóstico de câncer após doar economias

Um aposentado de 72 anos de idade ameaça processar o serviço de saúde público britânico depois de doar quase todas as suas economias após receber um diagnóstico errado de câncer que lhe dava apenas algumas semanas de vida.

BBC Brasil |

Há cerca de um ano, Andy Lees foi internado no hospital St. Johns, em Livingstone, após sofrer um colapso. Na ocasião, os médicos disseram que ele sofria de câncer no pâncreas e nos pulmões, já em estágio terminal, e que eles nada podiam fazer.

Mas em uma consulta hospitalar há poucas semanas, os médicos disseram a Lees que ele não sofre de câncer, mas sim de uma condição chamada Doença Crônica da Obstrução Pulmonar.

Quando recebeu o diagnóstico, um ano atrás, Lees começou a planejar a própria morte e doou dois terços de suas economias de 18 mil libras (cerca de R$ 55 mil) para a família e amigos. Além disso, ele planejou e pagou pelo próprio funeral.

Enterro

"Eu doei minhas economias porque pensei que não precisaria mais delas. Agora, estou quebrado. Minha família e eu passamos por um inferno por causa disso, estou definitivamente considerando processar o hospital", disse Lees à imprensa britânica.

Em um comunicado à imprensa, o Serviço Nacional de Saúde britânico disse que está investigando o caso.

Para piorar a situação, em janeiro passado ele descobriu sua lápide erguida no cemitério local, onde ele planejava ser enterrado.

"Eu paguei por tudo, mas não queria que nada fosse erguido até que eu morresse, mas quando vi, tinha um monte de gente me ligando para saber se eu estava vivo ou morto", disse ele na ocasião.

"Foi um choque ver minha foto e meu nome na lápide, minhas pernas começaram a tremer e tive que ser levado para casa."

A funerária pediu desculpas e disse que, o tempo todo, estava cumprindo os desejos da família, mas retirou a lápide.

    Leia tudo sobre: cancercâncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG