Suspeito de pertencer a grupo extremista foi pego por polícia holandesa depois de alerta emitido por autoridades britânicas

Um britânico de origem somali suspeito de terrorismo foi detido neste domingo ao chegar ao aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, procedente de Liverpool, na Grã-Bretanha, e com destino a Uganda.

De acordo com o porta-voz da promotoria holandesa, Evert Boerstra, o suspeito foi preso depois de um alerta dado pelas autoridades britânicas.

Segundo redes de TV locais, o somali é suspeito de pertencer ao grupo extremista Al-Shabab, que assumiu a autoria por ataques a bomba contra prédios das Nações Unidas e outros alvos, em julho, na capital de Uganda. Os atentados deixaram um total de 76 mortos.

Aeroporto de Schiphol é um dos maiores da Europa e faz conexões para África e Oriente Médio (foto de arquivo)
AFP
Aeroporto de Schiphol é um dos maiores da Europa e faz conexões para África e Oriente Médio (foto de arquivo)
Em um comunicado, o grupo disse que os ataques foram feitos em retaliação às mortes de civis causadas por soldados da União Africana na capital da Somália, Mogadíscio. Além disso, o grupo pedia ao governo de Uganda que retirasse suas forças de paz da Somália.

Militantes extremistas do Iraque e do Afeganistão ajudaram a treinar membros do Al-Shabab. O grupo, ligado à Al-Qaeda, nos últimos anos têm recrutado somalis-americanos para executar ataques a bomba em Mogadíscio.

A Scotland Yard não quis comentar as informações sobre o suspeito. Uma porta-voz da polícia de Liverpool disse ainda não ter informações sobre a prisão.

O aeroporto de Schiphol é um dos maiores da Europa e um dos principais pontos de conexão para o Oriente Médio e a África.

Alerta

No dia 30 de agosto, dois iemenitas foram presos no aeroporto de Amsterdã provenientes dos Estados Unidos suspeitos de "complô terrorista", depois que as autoridades americanas encontraram objetos suspeitos em suas bagagens. Os dois iemenitas, que iam para Sanaa, capital do Iêmen, foram presos em sua chegada a Amsterdã provenientes de Chicago.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.