Britânica processa Disney por enfarte em brinquedo

Uma britânica entrou com um processo contra o Walt Disney World de Orlando, na Flórida, alegando que sofreu um enfarte e um derram em um dos brinquedos do parque. Leanne Deacon, de 19 anos, e sua mãe, June Deacon, entraram com o processo em uma corte estadual em Orlando, na quarta-feira, pedindo indenização de US$ 15 mil (cerca de R$ 34 mil), segundo o jornal Orlando Sentinel .

BBC Brasil |

O incidente ocorreu em 2005, quando Leanne tinha 16 anos e passava férias em Orlando.

A jovem desmaiou enquanto estava no brinquedo "The Twilight Zone Tower of Terror", ambientado em um velho hotel onde as pessoas entram em um elevador que despenca repentinamente, segundo o site do parque temático.

De acordo com a edição online do jornal britânico Daily Telegraph
, a estudante disse à família que estava se sentindo trêmula e tonta quando saiu do brinquedo.

Uma equipe de primeiros-socorros foi chamada quando o estado da adolescente se agravou. A estudante sofreu duas paradas cardíacas quando era levada para o hospital. Os médicos conseguiram retomar os batimentos de Leanne, que ficou em coma.

A jovem passou por uma cirurgia, mas sofreu danos cerebrais e, desde então, não consegue falar ou se mover e precisa de cuidados 24 horas.

A família Deacon acusa o Walt Disney World de negligência no projeto e operação do brinquedo e de falta de alertas adequados sobre os riscos.

Os Deacon também alegam que a Disney operava o brinquedo como um "transporte público", o que invoca uma doutrina legal que iria impor padrões mais severos de responsabilidade na Justiça do que o geralmente requisitado em parques temáticos da Flórida em termos de segurança de brinquedos e montanhas-russas.

"O acusado, agindo como um transporte público, deveria usar de habilidade razoável para fornecer o que fosse necessário para o transporte seguro", afirma o processo.

A porta-voz da Disney, Kim Prunty, afirmou que a companhia não vai responder a questões específicas, pois ainda não viu o processo. Prunty afirmou que o brinquedo estava funcionando adequadamente na ocasião do incidente com Leanne Deacon.

Depois do incidente de 2005, o brinquedo foi fechado e a Disney World fez uma inspeção detalhada, mas determinou que tudo funcionava bem e reabriu a atração.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG