Britânica dá à luz dois dias após ser considerada clinicamente morta

Londres, 13 jan (EFE).- Uma ex-campeã britânica de patinação livre deu à luz uma menina dois dias após ser considerada clinicamente morta, após sofrer uma hemorragia cerebral.

EFE |

Jayne Soliman, de 41 anos, estava grávida de 25 semanas do primeiro filho, quando a declararam clinicamente morta, em conseqüência de um tumor cerebral que não tinha sido diagnosticado.

No entanto, os médicos mantiveram o coração da mulher até o nascimento da filha, Aye Jayne, por cesariana, informaram hoje vários meios de comunicação britânicos.

Depois do parto, na sexta-feira passada, os médicos juntaram por um momento os corpos das duas, antes de desligar a máquina que mantinha o coração da mãe batendo.

O bebê, que permanece desde então na unidade de terapia intensiva, está evoluindo favoravelmente, segundo os médicos. EFE jr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG